figurinhas juntas.png
Carem Abreu .jpg

Carem Abreu  é Produtora Executiva, Cineasta, jornalista e capoeirista angoleira. Atua desde 1996 nos setores Audiovisual e de Culturas Populares como Pesquisadora, Gestora Cultural, Diretora, Roteirista, Produtora Executiva, de Elenco e de Set. Idealizadora e Produtora Executiva da Mostra CineAfroBH.
 

Cidade do Sol
Ação
15'14"
2015
Brasil
Minas Gerais


Produção Executiva: Carem Abreu
Direção e Roteiro: Guto Aeraphe
Assistente de direção 1: Dom Euber
Assistente de direção 2: Jenifer Batista
Continuístas: Vinícius Moraes e Isabela Lana
Diretores de Fotografia: Thiago Giovani e Juliano Magalhães
Cinegrafista: Juliano Magalhães
Assistente de Câmera 1: Leopoldo da Paixão
Assistente de Câmera 2: Túlio Cipó
Fotógrafo Still: Léo Souza
Making Of: Danilo Santos - CULT-VIVA
Assistente de Produção Executiva 1: Fabiana Martins
Assistente de Produção Executiva 2: Higor Gomes
Gerente Financeira: Jeane Júlia
Direção de Produção: Gabriel da Fonseca e Alcides "Buba"
Assistente Direção de Produção 1: Roberta Araújo
Platô: Benvinda Dangelo e Alcides "Buba""
Assistente de Platô: Jenifer Batista
Assistente Direção de Produção 2: Bárbara Amâncio
Diretor de Arte: Alonso Pafyese
Produtora de Arte: Mariana Ribeiro
Assistente Produção de Arte: Sara Paoliello
Cenógrafo: Daniel Sotero
Assistente de Cenografia 1: Danillo Batista
Assistente de Cenografia 2: Diego Martins
Desinger Gráfico: Guilherme Aguiar
Produtores de Objetos: Marcus Neto e Mariana Rocha
Assistente de Produção de Objetos: Luiza Liu
Figurinista: Ricca
Assistente de Figurino: Daniel
Estagiária de Figurino: Hanna Sophia
Cabelo e Maquiagem: Jheff
Assistente de Cabelo e Maquiagem: Rafael Oliveira
Produtora de Elenco: Rosalice Barreto
Assistente de Produção de Elenco: Lincon Macedo
Preparador de Elenco: José Roberto Pereira
Eletricista: Elcimar de Souza
Maquinista: Rodrigo Barcelona
Assistente de Maquinista e Eletricista 1: Zé Neves
Assistente de Maquinista 2: Serginho
Assistentes de Maquinista 3: Guilherme Menezes e Higor Gomes
Direção Musical e Mixagem: Diniz
Captação de áudio: JL Som Direto, Luizinho Sant'Anna / Junio Soares, Guto Aeraphe, Cinemarketing
MOTORISTAS Kaique/ Fill / Tom / Zé Carlos/Alan Lopes/ Everson DamiãoJoão Vieira/ Uarlei

Sinopse: O ano começa conturbado para a missão de paz da ONU no Haiti. As pressões interna e externa para a realização das eleições presidenciais são muito grandes e a desordem no país começa a ganhar força. Em meio a este caos a jornalista norte-americana Rachel Clark é enviada para realizar uma reportagem sobre os abusos e as violências cometidas por milícias rebeldes que defendem a volta do ex-ditador ao poder. Mas ela é sequestrada por eles!
 

Angola, capoeira ancestral
Animação
11'
2010
Brasil
Minas Gerais

 

MESTRE JOÃO ANGOLEIRO Autor e contador de histórias - Coordenação Técnica - Associação Cultural Eu Sou Angoleiro (ACESA)
LENA DOS SANTOS Autora e contadora de histórias da Associação Cultural Eu Sou Angloeiro (ACESA)
Coordenação e Direção CAREM ABREU
Artista plástico, especialista em Animação Audiovisual ANDRÉ ARAÚJO
Fotos Still PEDRO DE FELIPES, THAIS LOMBARDI
Cinegrafistas HD CLAUDINEI DOS SANTOS, CAREM ABREU
Criação de personagens e manipulação de animação ALUNOS da ESCOLA INTEGRADA HUGO WERNECK, ARIANE GOMES DE OLIVEIRA, BEATRIZ GOMES NAZÁRIO, DANIEL ALVES ALCEBISPO, GABRIELI PEREIRA ROSA, KAREN FAGUNDES, LAIRA LOURDES AUGUSTO SANTOS, LAURA LIMA RODRIGUES RAMALHO, PAOLA FERNANDA MOREIRA FERREIRA, PAULO ROGERIO NUNES JUNIOR, VICTORIA KELLY PEREIRA DE SOUZA

Sinopse: Apertem os cintos! Vamos embarcar numa viagem para o passado. O nosso passado, o do povo brasileiro e da Capoeira Angola. Um passado bem atingo, de bem mais de 400 anos atrás, quando começaram a chegar no Brasil os primeiros negros africanos. Visitaremos a Africa antiga, as fazendas de cana da Bahia, o Quilombo do Palmares, Zumbi e o rei Ganga Zumba em Alagoas. O trabalho duro nos portos de Recife. No Reconcavo Baiano conheceremos o Besouro de Macangá, o samba e politica das vilas e favelas no Rio de Janeiro, com suas "maltas" de capoeiristas. Veremos que o governo do Brasil Republicano teve medo da organização do negro liberto e por isso fez da capoeira um crime. E veremos, principalmente, que o povo negro é lindo! Que nossa liberdade não tem amarras, nem fronteiras. Ainda mais quando se sabe valorizar a sua cultura e a sua herança ancestral.

*** Esse curta metragem é um dos 10 produtos culturais do DVD PAZ NO MUNDO CAMARÁ: a Capoeira Angola e a volta que o mundo dá
Informações e reservas: http://paznomundocamara.blogspot.com/